Capa programa 2022.png

Apresentação

No ano em que o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922 reacende uma discussão que toca nos efeitos das produções artísticas e culturais nos sujeitos e na pólis, a escolha do tema “A escrita do real” para enlaçar os trabalhos do Fórum do Campo Lacaniano Salvador, em 2022, é um convite a nos dedicarmos ao laço entre a arte e a psicanálise. Daremos partida a essa tessitura orientados pelas recomendações de Freud e de Lacan de nos voltarmos à arte para nos inspirarmos e interrogarmos a psicanálise, uma vez que o artista desbrava os caminhos que estamos a percorrer. Nessa direção, abriremos as atividades com Almandrade, artista plástico, poeta e arquiteto baiano, cuja obra se localiza “entre a poesia, o conceito e o visual, entre a forma e a palavra”[1], bem como escolhemos uma das suas pinturas, um óleo sobre tela de 1973, para ilustrar o nosso programa.

É possível ler em Freud e, mais ainda, em Lacan que a escrita é fundante da estruturação do sujeito, “naquilo que prende cada um de nós a um farrapo de discurso mais vivo que nossa própria vida”[2]. Em uma análise, pela contingência do que cessa de não se escrever, o sujeito tem a chance de ler e reescrever o próprio romance familiar, um saber-fazer com as letras, “pedaços de real”[3]. Desse modo, a escrita como efeito do discurso analítico faz borda, sulcagem, ao impossível do não há relação sexual.

Lacan elabora o RSI para enunciar que a experiência analítica escapa ao sentido e aponta para o real. “O [...] nó borromeano pode ser escrito, pois ele é uma escritura. Uma escritura que suporta um Real. Só isso já designa que não somente o Real pode suportar-se em uma escritura, mas também, que não há outra ideia sensível do Real"[4]. É com Joyce, um escritor ao pé da letra, que Lacan demonstra que artista, analista e analisante se entrecruzam, ainda que por caminhos diversos, em um saber-fazer com o real pela via do sinthoma.

As atividades do FCL-SSA seguirão, durante o ano, na modalidade on-line, via Plataforma Zoom, e privilegiarão os laços em torno do tema do ano. O Espaço Escola, orientado pelos princípios éticos da Escola proposta por Lacan, se destinará à (de)formação do analista e à transmissão, estando em interface com o Espaço letraC que discutirá questões e impasses do dispositivo de cartel; o Seminário das Formações Clínicas colocará o nosso tema central, “A escrita do real”, em debate, contando com apresentações de membros do FCL-SSA e de convidados de outros fóruns e espaços; a Ciranda – Rede de Pesquisa Psicanálise e Criança seguirá com “Uma questão preliminar a todo tratamento possível com uma criança”; a Rede Clínica debaterá sobre a direção do tratamento na clínica, ampliando o espaço de transmissão e de formação continuada no FCL-SSA; o Seminário de Leitura dos EscritosOutros Escritos, a Oficina de Topologia, o curso “O real do sintoma”, o PCINE – Psicanálise e Cinema e os Laços Epistêmicos serão continuados, cada um com suas voltas e giros. Por sua vez, contaremos com uma atividade nova, a Oficina de Leitura do Seminário 10 cuja orientação é a angústia como afeto do real e suas incidências clínicas na atualidade.

Se os tempos árduos e sombrios de desgoverno e de pandemia perduram em nossas vidas, que as invenções que despontam do que se escreve, já que “escrever é cheio de casca e de pérola”[5], possam nos relançar com coragem e entusiasmo ao caminho da (de)formação e da transmissão da psicanálise em nosso Fórum e no laço social.

 

____________________

[1] ALMANDRADE, O conceito entre o verbo e a visualidade. Obras de Arte, 20 mar. 2017. Disponível em: https://www.obrasdarte.com/almandrade-o-conceito-entre-o-verbo-e-a-visualidade/. Acesso em: 23 jan. 2022.

[2] LACAN, Jacques. A psicanálise e seu ensino [1957-1958]. In: ______. Escritos. Rio de Janeiro: Zahar, 1998. p.438-460.  p. 447.

[3] LACAN, Jacques. O Seminário, livro 23: o sinthoma [1975-1976]. Rio de Janeiro: Zahar, 2007. p. 119.

[4] LACAN, Jacques. O Seminário 22: RSI. Aula de 17 de dezembro de 1974. Inédito. Publicação não comercial.

[5] BARROS, Manoel de. Poesia completa. São Paulo: Leya, 2010. p. 177.

Atividades abertas ao público

Espaço Escola, Seminário das Formações Clínicas e Psicanálise e Cinema – PCINE 

 

Quartas-feiras às 20h

 

Para participar das atividades Espaço Escola, Seminário das Formações Clínicas e PCINE, que ocorrem nas quartas-feiras às 20h, conforme as datas disponibilizadas no programa acima, acesse a Plataforma Zoom através do ID: 849 4512 1064 e da Senha: 001414. As referidas atividades são gratuitas e prescindem de inscrição.

Para participar dos Laços Epistêmicos, conforme as datas disponibilizadas no programa acima, acesse a Plataforma Zoom através do ID: 858 8423 9781 e da Senha: 153085. A referida atividades é gratuita e prescindem de inscrição.